top of page

08/03/2022 - Por Teacher Matheus Moretto


Quando começamos os estudos de uma nova língua, nos deparamos com termos já estudados, mas cujos conceitos já foram esquecidos. E para compreender corretamente sobre estruturas eles se fazem muito importantes.


Aqui tomaremos como base a estrutura

Sujeito + Verbo + Complemento + Tempo

(Subject + Verb + Complement + Time)


E as seguintes frases para melhor visualizar cada um desses conceitos:

Eu faço uma prova difícil todo ano.

(I do a difficult test every year)

Ela comeu a torta deliciosa 2 semanas atrás.

(She ate the delicious pie 2 weeks ago)


Subject

Na frase, é aquele que está executando a ação. Quem faz a prova? EU. Quem comeu a torta? ELA. Esses são os sujeitos nas nossas frases de exemplo: EU, ELA.

Sujeitos no inglês:

I, YOU, HE, SHE, IT, WE, THEY - Eu, você, ele, ela, isso, nós, eles (respectivamente).


Verb

Na frase, é a ação executada pelo sujeito. Eu o quê? FAÇO. Ela o quê? COMEU.


Complement

Palavra, ou conjunto de palavras que vão dar mais informações para a frase. Eu posso falar apenas "EU FAÇO" ou "ELA COMEU", mas as vezes é necessário colocar mais informações nessas frases e contextualizar melhor. Dentro dos complementos nós podemos ter palavras que são classificadas como: ARTIGO, ADJETIVO e SUBSTANTIVO (ARTICLE, ADJECTIVE and NOUN in English). Mas, o que são?


- ARTICLE: Podem ser classificados entre INDEFINIDOS ou DEFINIDOS:

INDEFINIDOS: UM, UMA - Indicam que a palavra que vem após não se refere à algo cujas informações sejam relevantes. UMA PROVA, mas, qual prova? Não importa, o que importa, de fato, é que ela é difícil. Em inglês os artigos indefinidos são: A, AN (utilizado antes de substantivos que iniciam com som de CONSOANTE, e utilizado antes de substantivos que iniciam com som de VOGAL, respectivamente).

DEFINIDOS: O, A, OS, AS - Indicam que a palavra que vem após já foi mencionada em algum outro momento. A TORTA, mas, qual torta? Aquela que você deu, aquela que você marcou ela na receita no Instagram, enfim, alguma torta que todas as pessoas envolvidas na conversa já sabem qual é. Aqui, não temos o contexto completo no nosso exemplo, por ser apenas uma frase solta, mas se fosse um parágrafo ou uma história, essa torta, sem dúvidas, já teria sido mencionada anteriormente. Em inglês o artigo definido é: THE.


- ADJECTIVE: São palavras que dão características à algo ou alguém. UMA PROVA DIFÍCIL, A TORTA DELICIOSA - Aqui temos as palavras "DIFÍCIL" e "DELICIOSA" que dão uma característica para a prova e para a torta, respectivamente.


- NOUN: São palavras que dão nomes às coisas ou às pessoas. Como chama aquela coisa que a gente faz na escola para nosso aprendizado ser avaliado? PROVA. Como chama aquela coisa de comer que pode ser doce ou salgada, feita de massa, mas não é bolo? TORTA.


Time

Indica quando, ou com qual frequência a ação é realizada pelo sujeito. Quando eu faço a prova? TODO ANO. Quando ela comeu a torta? 2 SEMANAS ATRÁS.


Vale lembrar, que o tempo tem uma importância muito grande no que chamamos de CONJUGAÇÃO, que, nada mais é do a forma do VERBO de acordo com aquela pessoa e tempo.


EXEMPLO:

O verbo "FAZER" na frequência "TODO ANO" e pessoa "EU", não pode ser conjugado como "FAZ" e nem como "FIZ", porque "FAZ" é a conjugação utilizada para "ELE" ou "ELA". E, "FIZ" é uma conjugação utilizada para "EU" em TEMPOS PASSADOS.


ELA FAZ uma prova difícil todo ano - EU FAÇO uma prova difícil todo ano - EU FIZ uma prova difícil ontem.

31 visualizações0 comentário


01/03/2022 - Por Teacher Matheus Moretto


Esse é um fenômeno muito comum, que acontece principalmente com alunos no nível intermediário, mas, por quê?


Pode ser por diversos motivos diferentes, mas aqui vai uma lista dos 5 motivos mais comuns.


A sala de aula basta

Existe um estudo que diz que é necessário em média 1200 horas de estudo de uma língua para que você se torne fluente nela, portanto, somente seu professor e o método que ele usa, não são ferramentas suficiente para que você atinja esse número de horas de estudo. Se você faz um curso com 2 aulas por semana, em 3 anos são apenas 288h, por isso você precisa encontrar um tempo para estudar em casa, e nós já falamos sobre isso nesse post AQUI.


Fluência em 6 meses

Se você acredita nessa venda, mas não pode manter financeiramente as escolas que oferecem esse curso, você acaba iniciando um curso "tradicional", mas sem acreditar que ele tem a mesma qualidade e que os professores têm a qualificação necessária. Dessa forma, além de você demorar mais pra se adaptar ao método, você constantemente analise seu próprio progresso através de uma métrica baseada na sua expectativa e não da expectativa da sua escola. E caso você não veja dessa forma, ainda existe uma possibilidade de você questionar da própria capacidade pensando: "se é possível ser fluente em 6 meses, como estou estudando há 1 ano e não estou próximo da fluência ainda?". Seja o primeiro caso, ou o segundo, isso te desmotiva de uma forma que você mesmo acaba desistindo de continuar o curso e alcançar a fluência.


Atrasar sempre

Se você faz um curso que você tem 2 aulas de 50 minutos por semana, você tem em média 8 aulas ao mês, porém se vocês sempre se atrasa uns "5 minutinhos", você, na verdade, só faz 7 aulas e 10 minutos das 8 aulas que você paga. Então se levarmos em consideração aquelas 1200h de estudo que falamos no primeiro tópico, e que, um curso de 3 anos com 2 aulas na semana completam apenas 288h, se você se atrasa com muita frequência isso diminui ainda mais essas horas, e, consequentemente a fluência fica mais distante. Se você tem dificuldade de organizar o seu tempo, veja esse VÍDEO.


Interpretações incorretas

Um dos erros mais frequentes está na interpretação de determinadas gramáticas. Não interpretar da maneira correta pode parecer algo inofensivo, mas a longo prazo é algo que pode fazer você ter dificuldade em entender gramáticas mais avançadas. E muitas vezes a interpretação incorreta está associada ao próximo tópico.


Português

Por mais que seja muito importante utilizarmos o português para interpretar e associar as gramáticas, não podemos engessar a língua inglesa dentro do língua portuguesa, já que, nem tudo que funciona para uma funciona exatamente igual para outra. Interpretar é diferente de traduzir tudo palavra por palavra. Um ótimo exemplo disso são as expressões que viemos estudando nos últimos meses, caso não tenha acompanhado, você pode assistir os vídeos clicando AQUI.

6 visualizações0 comentário


22/02/2022 - Por Teacher Matheus Moretto


Algumas pronúncias não são como parecem ser, por isso juntei as 10 palavras mais comuns de errar a pronúncia no inglês.


MUSCLE

Assim como as palavras ACQUIRE, ACQUIT, BLACK, CLICK e QUICK nós temos silent C (C mudo). Para entender ainda melhor a pronúncia, veja o vídeo.


CASTLE, LISTEN e CHRISTMAS

Assim como as palavras MORTGAGE, WRESLE, WHISLE, SOFTEN e FASTEN nós temos silent T (T mudo). Para entender ainda melhor a pronúncia, veja o vídeo.


ISLAND

Assim como as palavras ISLE, AISLE, ISLET, OBSCENE e DEBRIS nós temos silent S (S mudo). Para entender ainda melhor a pronúncia, veja o vídeo.


COLONEL

Aqui não temos silent letter, e, ao contrário da pronúncia do L que estamos acostumados, como nas palavras HALLOWEEN, ALLIGATOR, BRACELET, BROCCOLI e CALENDAR, nós temos a pronúncia do primeiro L como R. Para entender ainda melhor a pronúncia, veja o vídeo.


KNIFE

Assim como as palavras KNOCK, KNOW, KNEE, KNOB e KNIT nós temos silent K (K mudo). Para entender ainda melhor a pronúncia, veja o vídeo.


HALF

Assim como as palavras CALM, WALK, TALK, YOLK e SALMON nós temos silent L (L mudo). Para entender ainda melhor a pronúncia, veja o vídeo.


ANSWER

Assim como as palavras TWO, WRONG, WRAP, SWORD e WHO nós temos silent W (W mudo). Para entender ainda melhor a pronúncia, veja o vídeo.


WEDNESDAY

Assim como as palavras BRIDGE, BUDGET, GADGET, BADGE e HANDSOME nós temos silent D (D mudo). Para entender ainda melhor a pronúncia, veja o vídeo.

4 visualizações0 comentário
bottom of page